Como definir o público ideal para a sua campanha

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Lançar um produto no mercado não é uma tarefa fácil. Além de escolher o produto, desenvolvê-lo, definir formato e embalagem, no caso de produtos físicos, e criar uma identidade visual, a inserção do novo produto ainda requer planejamento, estudos e atenção aos mínimos detalhes.

Para que o produto tenha sucesso no mercado e conquiste a preferência dos consumidores, é fundamental que você conheça o público. A etapa de definir o público exige muita atenção, pois se relaciona diretamente às vendas. Em algumas situações, um bom produto não é bem recebido no mercado porque está sendo direcionado para as pessoas erradas.

Se você está querendo lançar um novo produto, mas não quer errar na escolha do público, continue lendo este artigo.

Acerte o alvo: checklist para um lançamento de sucesso

1. Criando o público-alvo

Antes de sair divulgando a novidade aos quatro cantos da internet, você precisa definir o público-alvo. Este é o grupo de consumidores que possui um perfil semelhante. Por exemplo, se você vai lançar um curso sobre finanças, seu público-alvo pode ser homens e mulheres, com 25 a 30 anos, moradores do interior e com renda de até 4 salários.

Feito isso, você já tem noção de para quem quer vender, mas é preciso ir além e definir as personas. Elas representam um comprador ideal da sua marca e, diferentemente do público-alvo, possuem riqueza de detalhes nas informações. Seguindo nosso exemplo de curso de finanças, a persona poderia ser: Ana, 26 anos, formada em estética e proprietária de um salão de beleza. Ela mora com os pais no interior de Minas Gerais. Hoje, a maior dificuldade de Ana é cuidar da gestão do seu salão, pois ele está crescendo e essa atividade ocupa mais tempo do que ela gostaria.

Para construir a persona certa, você precisa ter dados concretos e reais, nada de achismos nessa hora. Clique aqui e veja como criar a persona do seu negócio.

2. Escolhendo os canais de divulgação

Agora que você já sabe quem é a sua persona, chegou o momento de definir em quais canais seu produto será divulgado. Essa etapa também é muito importante para que os esforços não sejam em vão, pois saber quais são os canais em que a persona está é essencial para construir a melhor estratégia para a campanha de lançamento.

Para uma escolha assertiva, responda as perguntas: quais canais digitais minha persona acessa? Ela também consome informação offline? Se sim, em quais veículos de comunicação?

3. Despertando o interesse do mercado

Depois de definir a persona e os canais de divulgação, é hora de mostrar o seu produto ao mercado. Crie uma estratégia que desperte o interesse do público, com chamadas atrativas e conteúdos que gerem buzz, ou seja, faça com que todos os usuários ou a grande maioria deles, comente sobre a sua marca.

Hoje, como todo mundo está conectado a pelo menos uma rede social, elas são um grande apoio para divulgar o produto. Através desse canal, eduque a persona para entender as vantagens do seu produto.

O formato mais recomendado para mostrar o valor do seu produto ao usuário é através do marketing de conteúdo. Por meio dessa estratégia, você trabalha toda a jornada de compra do cliente. Primeiro, crie conteúdos de atração para conquistar a atenção do público. Posteriormente, leve-o a reconhecer um problema. Depois, você faz com que o público considere a sua marca como solução para o problema. Em seguida, direciona esforços para converter o usuário em cliente.

Para saber mais detalhes de como planejar a jornada de compra, confira este material.

Você também pode definir estratégias de divulgação com influenciadores digitais e, dependendo do seu produto, usar campanhas de pré-vendas.

4. Usando anúncios pagos para alcançar mais pessoas

Se você quiser alcançar mais pessoas em pouco tempo, uma boa estratégia é usar anúncios pagos no Facebook, Instagram ou Google. Vale lembrar que também é preciso acertar no público destes anúncios. Se a segmentação não for correta, o esforço não será convertido em vendas.

Mas como acertar na segmentação? A resposta é simples e está na persona que você criou.

No Google Ads existem alguns tipos de segmentação e são as personas da marca que vão ajudar a criar o melhor anúncio. A segmentação pode ser por:

  • Localização: em qual região estão os seus consumidores? Se você possui um negócio local que só atende Viçosa, não precisa anunciar para o público de Juiz de Fora, por exemplo.
  • Informações demográficas: para esse tipo de segmentação, considere o gênero e idade da persona.
  • Interesse: o que as personas gostam? Esporte? Moda? Tecnologia?

Clique aqui para aprender a anunciar no Google Ads.

A segmentação do Facebook e no Instagram Ads é bem parecida com a do Google. Além de faixa etária, dados demográficos, interesse e localização, é possível segmentar para amigos dos seguidores da marca ou criar públicos personalizados. Essa segunda opção é a ideal para alcançar pessoas mais propensas a consumir determinados produtos, já que os dados utilizados são de pessoas que já demonstraram interesse na marca.

A opção de públicos personalizados é feita somente no Gerenciador de Negócios. Nela, você pode direcionar os anúncios com base em dados de listas com informações de leads e clientes ou para pessoas que acessaram seu site. Neste caso, a segmentação só é feita se você possuir o pixel do Facebook no site. Leia este material para saber como usar públicos personalizados.

Ainda tem alguma dúvida sobre estratégias de lançamento e como criar o público ideal para sua campanha? Entre em contato conosco pelo WhatsApp. Ah, não esqueça de deixar um comentário sobre o que achou do artigo.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Artigos Relacionados

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.

Você quer vender e lucrar mais?

Você quer transformar visitantes em clientes? Quer uma máquina de vendas trabalhando no automático para o seu negócio?

Deixe o seu contato abaixo.