Como fazer as pessoas perceberem que precisam do seu produto?

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Criar estímulos para promover um negócio, marca ou produto é sempre um desafio. O primeiro passo, sem dúvidas, é conhecer o seu público-alvo e a partir daí construir uma persona que represente o seu cliente ideal, como já mencionamos em um artigo anterior aqui no blog.

É importante traçar estratégias para interligar os gostos e os interesses da persona com o seu negócio, criando, assim, possíveis leads (potenciais consumidores). O nosso objetivo principal sempre deve ser gerar uma conversão através de venda e, para isso, deve-se inicialmente criar uma conexão por interesse.

O consumidor passa por algumas etapas no processo de decisão (Jornada de Compra) até chegar no momento definitivo de compra. São elas: o reconhecimento da necessidade; a busca e o processamento de informações; a memória e a imagem da marca.

Durante o primeiro estágio da compra, quando o consumidor está avaliando diferentes produtos no mercado, há uma oportunidade para as marcas se comunicarem com exemplos de recomendação social. A recomendação social nada mais é que a aceitação de um simples conselho de outra pessoa. Quanto mais você confia no conhecimento desse outro indivíduo em determinado assunto, mais influentes esses fatores se tornam. Com base nisto, é importante fazer uso de alguns artifícios:

1) Algumas palavras ou gatilhos têm um grande impacto sobre as pessoas, uma vez que elas as puxam para a ação de forma mais efetiva, e é nisto que se resume o ato de compra e venda.

2) Conecte-se com o emocional do cliente e entenda o seu comportamento. Permita uma troca de experiências e até mesmo se envolva na realidade dele.

3) Faça perguntas que estimulem o interesse do consumidor. Esse é o momento de reconhecer a necessidade do seu produto ou serviço.

4) Apresente os pontos positivos do seu produto e qual experiência ele pode proporcionar ao consumidor. Dê exemplos de como o produto também beneficiou outras pessoas, mas lembre-se, não coloque os seus interesses em primeiro lugar ao falar do produto. Foque somente no cliente.

5) Relacione o problema do seu cliente com a solução que somente o seu produto é capaz de trazer. Evidencie os prejuízos ou desvantagens que ele terá ao não adquirir o que você está oferecendo.

Alguns vendedores acham que os clientes compram baseando-se somente no retorno do investimento, preço ou ofertas de concorrência. Mas é importante ressaltar que na maioria das vezes, os clientes compram por causa do valor, cujo preço é apenas uma parte da imagem total. As pessoas não compram baseadas na lógica, elas são emocionais e, por conta disso, todas as sensações e experiências que você proporciona ao longo do processo de compra são essenciais para a condução de uma venda bem-sucedida.

Durante a compra, o consumidor reconhece sua necessidade, busca informações e referências a respeito do produto em questão, busca em sua memória a imagem da marca. Ele avalia as alternativas, e elimina marcas que não lhe trazem todos os benefícios procurados, até encontrar a que lhe serve. Se o produto o satisfizer da maneira esperada, ele comprará novamente e terá um referencial positivo do que você está vendendo. Em resumo, toda essa estratégia tem como base as técnicas de persuasão fundamentadas pelos gatilhos mentais. Você não precisa ser um expert em psicologia para aplicar isso ao seu negócio. Ao trazer essa abordagem de forma adequada, é possível garantir excelentes taxas de conversão e agregar valor ao seu produto ou serviço. Ainda possui dúvidas sobre esse tema? Entre em contato conosco pelo Whatsapp.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Artigos Relacionados

Marketing Digital

Lançamento relâmpago

Se a sua marca tem um serviço ou produto, digital ou físico, uma boa lista de e-mail marketing e deseja aumentar as vendas em um

Leia mais >
Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.