Conteúdo humanizado: por que a minha empresa precisa usar essa estratégia?

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

O que será conteúdo humanizado, e como a sua empresa pode se beneficiar dele?

Como a sua empresa costuma se comunicar com seus clientes e seguidores? Você tem o hábito de falar com proximidade para criar relacionamento e confiança ou acha que é preciso manter uma comunicação mais séria?

Os conteúdos são a porta de entrada para que o cliente se identifique com a sua marca, mas não basta produzir conteúdos apenas para movimentar os canais de comunicação da sua empresa. É preciso criar informações relevantes de forma humanizada, contar boas histórias e trazer valor para seu potencial cliente!

Durante muito tempo, as empresas viram os clientes apenas como um número, mas eles são pessoas, assim como você. Deste modo, se você quer conquistar mais clientes, escalar o faturamento, ser visto como referência e ter tempo para aquilo que realmente importa, é necessário que você adote estratégias de conteúdo humanizado, pois esse tipo de conteúdo é capaz de gerar confiança, que pode sua vez, gera receita e vendas.

Além disso, segundo o Sebrae Minas, o conteúdo e as estratégias de marketing humanizado “têm o poder de aumentar em até 3,5 vezes suas vendas. Isso porque a humanização permite compreender melhor o processo pelo qual o usuário passa, desde o momento da dúvida, até o da contratação, permitindo maior assertividade nas ações realizadas pelo seu time”.

Quer saber mais como aplicar o conteúdo humanizado na sua empresa? Continue lendo esse artigo.

Conteúdo humanizado: o que é isso?

Sabe quando você lê um post em uma rede social, um artigo ou um e-book, recebe um e-mail marketing ou vê um anúncio e pensa: “Nossa, isso foi escrito para mim?” ou ainda, “Parece que o autor é meu amigo?”

Isso é conteúdo humanizado!

O objetivo por trás das estratégias de conteúdo humanizado é maximizar a empatia e criar uma conexão com o consumidor que está acompanhando a sua empresa do outro lado da tela. Assim, o conteúdo humanizado nada mais é do que se colocar no lugar do seu cliente, entendendo o que ele sente, quais são as suas necessidades e o que o motiva.

Assim, a melhor forma de conquistar, educar e engajar o seu público é investindo em um bom conteúdo que prenda a atenção do usuário e seja adequado às necessidades e à linguagem da sua audiência.

Conheça os pilares do conteúdo humanizado:

  1. Propósito

Qual é a essência da sua empresa? Por que ela foi criada? 

Para ajudar o usuário a se identificar com a sua empresa, é importante que você transmita o propósito da sua marca através do conteúdo.

  1. Emoção

Como você gosta de ser atendido?

Certamente você não gosta de conversar com um robô que só sabe dar respostas prontas. Seu cliente também não. Assim, aproveite o seu conteúdo para despertar uma emoção do usuário, trate-o com pessoalidade, fazendo com que o relacionamento entre empresa e cliente seja como uma amizade.

  1. Ética

A transparência é uma das qualidades que o usuário mais leva em consideração na hora de contratar o serviço de uma empresa. Dessa maneira, é super importante que a sua marca fale a verdade para conquistar a confiança do cliente.

  1. Empatia

Sempre que for criar um conteúdo, é preciso que você se coloque no lugar do seu cliente ideal e entenda o que ele está passando, o que o motivaria a contratar os serviços da sua empresa e o que levaria a optar pela concorrência.

Deste modo, busque compreender qual é a opinião do cliente acerca da sua empresa e dos seus serviços.

Quais são as características do conteúdo humanizado?

Como o conteúdo humanizado tem o objetivo de se aproximar dos usuários, estabelecendo uma ligação entre a sua empresa, os seus clientes e potenciais clientes, ele apresenta algumas características básicas que o diferencia do conteúdo tradicional que a sua empresa está acostumada a fazer.

Esse tipo de conteúdo se aproxima ao máximo de uma conversa, é espontâneo, prático e possui uma linguagem acessível para o perfil dos seus clientes e seguidores, eliminando a robotização, a frieza e os termos técnicos. Além disso, o conteúdo humanizado é capaz de inspirar, levando as pessoas a uma ação.

Outra característica marcante do conteúdo humanizado é que ele contém a personalidade da sua empresa, mostrando quais são seus valores e propósitos para que a sua marca seja percebida como única.  Desse modo, o conteúdo humanizado consegue gerar mais confiança e reconhecimento para sua empresa, quebrando as possíveis objeções dos prospects.

Quais são os benefícios do conteúdo humanizado para minha empresa?

Durante muito tempo, as empresas usaram os robôs e a automação para manter o contato com o cliente, mas esse contato é frio, distante e muito impessoal. Entretanto, hoje, as pessoas não querem apenas contratar um serviço, elas querem ter uma boa experiência em todo o processo de compra.

Segundo um estudo realizado pela Retail Dive, só 30% dos usuários preferem ser atendidos por robôs. Dos 70% que preferem a interação humana, cerca de metade dos consumidores acreditam que o atendimento automático do robô não é capaz de entender e solucionar as dúvidas dos usuários.

Ainda segundo esse estudo, para mais de 60% dos entrevistados o atendimento personalizado por meio das redes sociais, chat ou e-mail é importante.

Assim, um dos grandes benefícios para as empresas que adotam estratégias de marketing e conteúdo humanizado é o diferencial competitivo, pois quanto mais personalizado e humanizado for o seu conteúdo, maiores são as chances da sua empresa se destacar, ganhando mais presença digital e podendo conquistar mais clientes.

Além disso, esse tipo de estratégia possibilita que a sua empresa melhore a satisfação e a retenção de clientes, uma vez que a experiência personalizada e o atendimento humanizado e de qualidade ao qual o cliente tem acesso durante todo o processo de venda, aumenta a sua satisfação com a empresa e as chances dele continuar contratando os seus serviços ou indicando para outras pessoas.

Como manter um cliente pode ser até sete vezes mais barato do que conquistar um novo cliente, o conteúdo personalizado também pode impactar, positivamente, nos lucros da sua empresa.

Como humanizar o conteúdo da minha empresa?

Para humanizar o conteúdo da sua empresa, você deve aplicar os quatro pilares do conteúdo humanizado que citamos no início do artigo, que são propósito, emoção, empatia e ética. Além disso, você deve adaptar as suas ações para conquistar e criar relacionamentos com os clientes.

Conheça 6 técnicas infalíveis para humanizar o conteúdo da sua empresa:

Entenda a sua persona

O primeiro passo para humanizar o conteúdo é entender quem é a persona da sua empresa, ou seja, o perfil do seu cliente ideal: é homem? É mulher? Tem quantos anos? Tem filhos? Mora em qual cidade? Trabalha em qual setor da economia? Ocupa algum cargo de liderança?

Além dessas informações, é importante que você saiba quais são os desafios da persona; suas dores; necessidades; pontos fortes; o que ela gosta de consumir, por exemplo, séries, filmes, vídeos; se ela tem o hábito de buscar conteúdo nas redes sociais, se sim, em quais redes sociais ela está presente?

Clique aqui e veja como definir a sua persona.

Depois de definir qual é a sua persona, você precisa entender o que ela ouve no dia a dia, o que ela percebe do mundo, qual é o contexto que ela está vivendo e o que ela está sentindo nesse momento.

Para se aproximar da persona e criar uma conexão sincera, busque despertar a emoção e demonstre que entende a situação que a persona está vivenciando. Outro ponto importante para criar conexão com as pessoas é não falar apenas sobre a sua empresa e sobre os serviços que você vende e sim sobre os benefícios dos seus serviços.

Use storytelling

O storytelling é a habilidade de contar histórias através de uma narrativa envolvente, sendo uma das técnicas mais utilizadas para humanizar conteúdo e reter a atenção do usuário.

Sabe aquele vídeo que conta a história de uma pessoa, que tinha um determinado problema, até que um dia conheceu uma empresa que vendia um serviço que solucionava a sua dor? Isso é um exemplo de storytelling.

Para que o seu storytelling seja capaz de criar identificação e vínculos, ele deve ser real, autêntico, honesto e valorizar a conexão emocional.

Fale em primeira pessoa

O conteúdo humanizado pede personalização. Para isso, fale sempre em primeira pessoa (eu/nós), pois isso ajuda a criar identificação, proximidade, intimidade e pertencimento. 

Muitas empresas têm o hábito de falar com o público na terceira pessoa (ele/eles), mas isso, além de poder soar estranho para a pessoa que está lendo, vendo ou escutando o seu conteúdo, mostra que você está distante.

Veja um exemplo de como a pessoa gramatical correta faz toda a diferença na humanização do seu conteúdo.

  • 1ª pessoa: Aqui na Super Self nós criamos estratégias personalizadas para que a sua empresa possa ser vista como referência na cidade.
  • 3ª pessoa: Lá na Super Self, eles criam estratégias personalizadas para que as empresas possam ser vistas como referência.

Foque no “você”

Seguindo a ideia de personalização, você deve tratar o seu cliente ou seguidor como uma pessoa única e não como mais um na multidão. Assim, ao invés de usar termos como “pessoal”, “vocês”, “gente”, “galera”, use sempre o você.

Quando você usa esses termos gerais, o seu público pode entender, mesmo que inconscientemente, que você o enxerga como um grupo de pessoas e não como indivíduo.

Seja simples

Algumas empresas não conseguem criar conexão e proximidade com seus clientes e seguidores por usar uma linguagem muito técnica e rebuscada.

Para que a sua empresa consiga criar um conteúdo humanizado de qualidade, é preciso falar de forma simples e ter um tom de voz adequado ao perfil da sua persona, pois ele é o segredo para que as pessoas se identifiquem com uma marca.

Veja uma maneira prática, simples e eficaz de definir o tom de voz:

  • Primeiro responda: “Eu sou…”. A sua marca pode ser amigável, inspiradora ou brincalhona, por exemplo.
  • Em seguida responda: “Eu falo de modo…”. Por exemplo, a sua marca pode falar de forma pessoal, humilde, sério ou divertido.
  • Por fim, responda: “Faço isso porque quero…”. A sua marca pode querer entreter, informar, vender.

Confira o tom de voz da Super Self para entender com um exemplo prático: “Eu, Super Self, sou didática e falo de modo próximo e acessível, porque quero informar, engajar e vender.

Use fotos de pessoas

Nós sabemos que, dependendo do tipo de serviço que a sua empresa vende, é difícil usar imagens de pessoas, mas vale a pena fazer um esforço, pois a imagem ajuda o usuário a se identificar com a empresa.

Assim, sempre que for possível, use fotos autorais de pessoas e de momentos reais ao invés de só usar ilustração de banco de imagem.

Agora que você já sabe a importância e as características de um conteúdo humanizado, o que falta para você humanizar os conteúdos da sua empresa, fazendo com que o seu público se engaje mais com as suas ações de comunicação? A resposta está em você mesmo, pois, provavelmente, está faltando mais de você e da sua essência na comunicação da sua empresa.

Compartilhar

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Artigos Relacionados

Nosso site utiliza cookies para melhorar sua experiência de navegação.

Você quer vender e lucrar mais?

Você quer transformar visitantes em clientes? Quer uma máquina de vendas trabalhando no automático para o seu negócio?

Deixe o seu contato abaixo.